Seu Canal de Notícias no Cone Sul de Rondônia

Seu Canal de Notícias no Cone Sul de Rondônia

Pages

sexta-feira, 20 de janeiro de 2012

DUPLO HOMICÍDIO CHOCA SOCIEDADE

Um crime chocou a população de Rolim de Moura na manhã de ontem (19), após Márcia Batista Boy, de 30 anos de idade, e seu filho Felipe Boy, de dois anos e sete meses, serem brutalmente assassinados na própria residência, localizada na Avenida Belo Horizonte, bairro Jardim Tropical.
Segundo relatos de uma vizinha, que acionou a Polícia por volta das 06h30 de ontem, ao estranhar a ausência do choro da criança, bastante freqüente pelas manhãs enquanto a mãe saia para trabalhar, e também pelo fato de ouvir a televisão com o volume acima do habitual, decidiu olhar por cima do muro, deparando-se com a porta aberta e a mulher caída no chão envolta de uma possa de sangue. Ela contou também que na noite anterior, além dos cachorros latirem muito, alguns familiares chegaram a ouvir discussões na casa e o choro da criança, porém pelo fato de haver brigas constantes no local ninguém desconfiou que se tratasse de um crime.
Dados preliminares da perícia indicaram que o duplo homicídio aconteceu entre as 23h00 e 24h30 de quarta-feira, informações que foram afirmadas por um médico legista envolvido no caso.
A movimentação de policiais no local foi intensa durante toda a manhã. Muitos curiosos também se postaram em frente ao endereço das vítimas em busca de informações.
A causa da morte de Márcia ainda é um mistério, no entanto o polícia suspeita que houve luta corporal e que uma pancada na cabeça teria ocasionado a morte, uma vez que a vítima foi encontrada com um corte no rosto, provavelmente originado por pancadas. O corpo da criança estava a cerca de dois metros de distância da mãe, próximo à porta do quarto, com marcas de estrangulamento.
INVESTIGAÇÕES APONTAM EX-NAMORADO COMO SUSPEITO
Na manhã de ontem, o delegado de Polícia que está à frente das investigações, Daniel Hoffmann, interrogou diversos suspeitos e testemunhas, entre eles o ex-namorado de Márcia, Elias Nascimento de Paulo, o qual é casado, mas que por três anos manteve um relacionamento escondido com a vítima.
Daniel revelou que após a descoberta de que Márcia teria engravidado e que o filho fosse dele, a mesma decidiu revelar o relacionamento à esposa de Elias. Depois do nascimento da criança e a realização de um exame de paternidade (DNA), o mesmo teria descoberto que não era o pai biológico do menino, conforme declarava Márcia, desapontando-o. “O que se tem é que não contente ao saber que foi enganado por ela, teria se vingado, mas até o momento nada foi confirmado pelo suspeito”, afirmou.
Durante as investigações, uma marca de pegada deixada no sangue da vítima foi o que facilitou o trabalho da perícia no desfecho do crime, que também apontou Elias Nascimento como o principal suspeito do duplo homicídio. De acordo com o delegado, após analisar os calçados utilizados por Elias na noite anterior, a polícia encontrou marcas de sangue na sola da botina, que ao confrontar com os rastros deixados no local do crime também apontou compatibilidade. “Ele afirma com convicção não haver envolvimento com o delito, mas além das marcas de sangue encontradas Elias teve seus argumentos por diversas vezes confrontados com as informações prestadas por outras testemunhas ouvidas, havendo antagonismo, entre eles a afirmação do horário de chegada em sua residência, em que alega ter chegado às 21h30, contradizendo com os relatos de outra testemunha que informou que ele chegou depois das 24h”, declarou Hoffmann.
O delegado disse ainda que há outras provas sendo investigadas e que num prazo de 10 dias auxiliarão na conclusão do inquérito policial, para o andamento do processo.
Elias tem dois filhos com a esposa e permanecerá detido até as conclusões da investigação.
Fabiana Cortez/ Diário da Amazônia/ Rolim de Moura



2 comentários:

Elza Augusta disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
jana disse...

um filho da puta desse tem que morre da pior forma nao ir preso pra fica na vida mansa

Postar um comentário